quinta-feira, 22 de março de 2012

0
0

De Todo o Coração


E buscar-Me-eis e Me achareis quando Me buscardes de todo o vosso coração. Jeremias 29:13.
Muitos não tiveram a experiência religiosa que lhes é necessária, a fim de que estejam sem falta perante o trono de Deus. Permite Ele que os fogos da aflição sejam ateados sobre eles, para consumir a palha, para refinar, purificar e limpá-los da mancha do pecado, do amor-próprio, e levá-los a conhecer a Deus e travar conhecimento com Jesus Cristo, andando com Ele como fez Enoque.
A chamada oração matutina e vespertina, segundo o costume, nem sempre é fervorosa e eficaz. Faz-se com muita repetição de palavras, sonolentas, frouxas e sem coração, e não alcança os ouvidos do Senhor. Deus não precisa nem requer nossos cumprimentos cerimoniosos, mas respeita o coração quebrantado, a confissão de pecados, a contrição de alma. O clamor do coração humilde e contrito não desprezará Ele.
Temos de ter tão grande amor a Jesus que consideremos privilégio sofrer e mesmo morrer por Ele. Podemos contar ao Senhor todas as nossas provas, contar-Lhe todas as nossas fraquezas, contar-Lhe de nossa inteira confiança em Seu grandioso poder. Isto é oração verdadeira. Se já houve tempo em que era necessário que fosse derramado sobre nós o Espírito de graça e súplica, o próprio Deus inspirando nossas orações, esse tempo é agora. E a promessa deve ser levada perante toda igreja, acentuando-se a simplicidade da verdade. “Pedi e recebereis.” João 16:24. É fé, viva fé, o que precisamos, continuando em oração perseverante.
O Senhor guiará o Seu povo. Sairá de Deus a ordem, como a Daniel outrora, para ajudar aos que erguem ao trono de Sua graça fervorosa intercessão, em tempo de necessidade.
Precisamos abrir o coração a Cristo. Precisamos fé muito mais firme, e mais fervorosa devoção. Temos de morrer ao próprio eu, e na mente e no coração nutrir um devoto amor ao nosso Salvador. Quando buscarmos ao Senhor de todo o coração, encontrá-Lo-emos, e nossa oração se abrasará com o Seu amor. O próprio eu desaparecerá na insignificância e Jesus será tudo em todos.


Fonte:

0 comentários: